Conferência SciPy Latino Americana 2015

Na semana passada eu participei da Conferência SciPy Latino Americana 2015.

Logo da Conferência SciPy Latino Americana 2015

Aviso

Algumas atividades aconteceram no mesmo horário e não pude participar.

Dia 01

Infelizmente eu não participei do primeiro dia. Tinha algumas obrigações que só me permitiam me deslocar no primeiro dia da conferência.

Nota

Antes da conferência tiveram alguns tutoriais introdutórios de Python que também não consegui participar.

Dia 02

Nota

Durante todo o dia foi realizado a Teen Track organizada pelo Manuel e pela Johanna. Não assisti a Teen Track mas os comentários que circularam eram muito bons.

O segundo dia começou com um tutorial sobre SimpleAI por Juan Pedro Fisanoti que foi bom e consegui acompanhar os exemplos (depois de descobrir que não funcionava com Python3).

Foto da palestra sobre Freelanscience.

Depois do almoço tivemos as seguintes apresentações:

  • “Per Python ad astra” por Juan Luis Cano Rodríguez, infelizmente eu perdi porque demoramos muito no almoço;
  • “Information Extraction, herramientas y visuzlización, todo con IEPY” por Javier Mansilla, que foi uma ótima demonstração do IEPY;
  • “Freelanscience” por Pablo Gabriel Celayes, na qual foi apresentado ótimas dicas para iniciar uma carreira como desenvolvedor freelancer de Python (científico);
  • “Machine Learning y problemas pequeños” por Juan Pedro Fisanoti, na qual foi apresentados alguns problemas interessantes que podem ser resolvidos com machine learning.

Depois do intervalo da tarde, eu falei sobre a Software Carpentry.

Slides

Você encontra os slides da minha apresentação aqui. Os slides estão em HTML, então você deve descomprimir o arquivo zip e abrir o arquivo index.html no seu navegador web favorito.

Depois da apresentação algumas pessoas vieram falar comigo manifestando interesse em participar da Software Carpentry. Fiquei bastante contente e nos próximos dias vou retomar a conversa com cada um.

Para encerrar as atividades do segundo dia foram apresentadas as “Lightning talks”. Para quem não está acostumado com essa prática, são apresentações de no máximo 5 minutos (algumas vezes de no máximo 1 minuto) que recebem inscrições durante o evento. Todas as “Lightning talks” foram muito boas mas gostaria de destacar

  • a apresentação do Manuel sobre OpenStreetMap no qual fez uma comparação com o Google Maps.
Screenshot do OpenStreeMap de Posadas.
  • Kiko Correoso proferiu a melhor palestra sobre acesso aberto, tratando sobre a falta de lógica na forma como a comunicação é transmitida, que eu já assisti. Estou esperando a organização da conferência disponibilizar os vídeos para eu manter uma cópia pessoal dessa palestra.

  • Carlos Cordoba falou sobre o Conda, um gerenciador de pacotes open source escrito em Python.

    Eu já tinha ouvido falar do Conda e tinham me recomendado utilizá-lo. Depois da apresentação do Carlos eu fiquei super animado para testar o Conda.

Dia 02 - Jantar

Na noite do segundo dia saímos para jantar em uma pizzaria. Durante a janta acertei os últimos detalhes do workshop de Git com o Fisanoti, conversei com o Manuel e a Johanna sobre o fabuloso projeto que eles desenvolvem na Argentina e também conversei com o Carlos e o João Pimentel sobre Conda, Spyder e outras coisas técnicas.

Depois da janta fizemos uma caminhada na beira do rio e conversei com o Ivan Ogassavara e o João Pimentel sobre acesso aberto, ciência aberta, ...

Nota

Fiquei super contente quando o Ivan mencionou o C. Titus Brown e o Luiz Irber.

Dia 03

Nota

Durante a parte da manhã, teve a palestra do Patricio Del Boca e do Najuel Defossé que não pude assistir.

O terceiro dia começou com o workshop de Git que ministrei em conjunto com o Fisanoti. O workshop começou com a sala cheia e terminamos com aproximadamente 10 pessoas. O número de participantes diminuiu porque depois do intervalo tinha outra atividade na sala ao lado.

Foto do workshop de Git.

Tivemos que improvisar um pouco o workshop porque a internet estava lenta e acabamos separando a demonstração da prática na última parte do workshop. Felizmente, nosso improviso não alterou em nada o que tínhamos planejado apresentar.

Após o almoço, que também demorou mais que o esperado, tivemos as apresentações

  • “Procesamiente de Imágenes con Python y OpenCV para extracción del perfil de escaneo en listones de madera machihembrada” por Alejandro Dario, que mostrou coisas bem legais relacionadas com scanner 3D;
  • noWorkflow: capturing provenance from Python scripts” por João Pimentel, que apresentou uma ferramenta para provenance que é algo em alta quando se fala sobre ciência aberta;
  • Bokeh: Complejas visualizaciones a la vuelta de la esquina” por Damián Avila, que apresentou uma ferramenta para criação de visualizações interativas em navegadores web;
  • Spyder: An IDE designed for scientists” por Carlos Cordoba, que apresentou as novas funcionalidades do Spyder — uma ótima IDE para quem está pretendendo migrar do MATLAB para Python.
Foto da palestra sobre Boken.

Todas as apresentações foram muito boas e só me fizeram adicionar mais coisas na minha TODO list.

Conclusões

A equipe organizadora do evento está de parabéns pelo ótimo evento. Acredito que todos aprenderam muito, trocaram experiência, divertiram-se e fizeram novos amigos.

Conferência SciPy Latino Americana 2016

Graças ao Ivan Ogassavara já temos a cidade sede para o evento do próximo ano: Florianópolis. Espero que o evento no próximo ano seja melhor que o desse ano e conte com a presença de mais brasileiros e também dos nossos amigos argentinos, uruguaios, paraguaios, ... e espanhóis.