Leitores eletrônicos para “especiais”

Ontem apareceu uma ótima reportagem sobre acessibilidade (não em relação a preço, mas em adequação a usuários com necessidades especiais) de leitores eletrônicos no “Good Ereaders” que pode ser visualizada aqui (backup nesse servidor).

Os leitores eletrônicos já encontram-se no mercado e com preço acessível a pelo menos 2 anos. Embora o formato EPUB3 seja baseado no padrão HTML de forma que pessoas com alguma deficiência visual não devessem ter “muita” dificuldade em utilizar esse formato de arquivo nos equipamentos já habituados a utilizar (leitores de telas tanto braile como oral) a quase totalidade dos equipamentos comercializados não encontra-se adaptado para nenhuma pessoa com algum tipo de deficiência como, por exemplo, o caso de pessoas com dificuldades motoras que não conseguem utilizar os dispositivos devido a tela touch ou botões inacessíveis.

A reportagem afirma que os três grandes fabricantes de leitores eletrônicos nos Estados Unidos (Sony, Amazon e Kobo) estão tentando não terem seus produtos enquadrados nas leis de acessibilidade pois eles apenas renderizam textos.

Nota

Em uma das primeiras versões do Kindle existia uma porta para fone de ouvido e a funcionalidade “Read to me” (“Leia para mim” em tradução literal). Essa porta já não encontra-se nos modelos atuais e a funcionalidade também não.