Click se for um terrorista

No dia 23/07/2013 Evgeny Morozov, pesquisador-visitante da Universidade de Stanford, escreveu o artigo “‘Big data’ poderia ter impedido o 11 de Setembro (tradução de Paulo Migliacci) para a Folha de São Paulo (ver cópia local).

Um dos pontos do artigo de Morozov é que “precisamos apenas estabelecer algum relacionamento entre os terroristas desconhecidos do amanhã e os terroristas estabelecidos de hoje”. Isso significa que:

  • se a maioria dos terroristas de hoje utilizam

    • Tor,
    • gpg (GNU Privacy Guard),
    • p2p (e.g., torrent),

    e você também utiliza esses serviços é um terrorista;

  • se os manifestantes do Movimento Passe Livre responsáveis pelas manifestações dos últimos meses no Brasil utilizam

    • Facebook e
    • Twittert

    e você também utiliza esses serviços é um membro do movimento;

  • se pessoas que possuem intolerância a lactose ao irem no supermercado não compram

    • leite,
    • queijo,
    • manteiga,
    • chocolate,
    • pão,
    • biscoito,
    • pizza, ...

    e você também possui esse perfil de compra então você também possui intolerância a lactose.

Claro que nenhuma das relações acima são obrigatoriamente verdadeiras mas elas acabam surgido no ambiente do “big data” uma vez que nesse ambiente “não precisamos perguntar por que as coisas são como são, desde que possamos influenciá-las para que sejam o que desejamos que sejam”. E esse é um dos grandes perigos do “big data”.

Nota

Relacionado com o tema, correlações, sugiro os livros Freakonomics e SuperFreakonomics e o filme baseado nos livros anteriores.